segunda-feira, dezembro 06, 2004

Depois da queda, o coice

Depois da queda, o coice

Depois da tempestade astral aqui de casa, a merda chove em outros lugares. Eu já to de saco cheio da zica que anda acompanhando as pessoas que eu gosto nesse ano de 2004... porra, e eu reclamo de barriga cheia, se foder!
Tenho 2 primos, ou ao menos, são os que eu considero meus amigos, de verdade.

Um deles é o Liu. Trabalha paca, vive pela família e pela namorada. Vai se casar, ano que vem, tá apaixonadão...coisa de primeiro namoro. Mas as coisas se complicam como sempre: ele foi diagnosticado que tem uma doença degenerativa nos dois olhos, e que se não fizer um transplante de córneas, vai ficar cego. Vai ter que ficar na famosa fila de espera do Estado para poder fazer a cirurgia. Sabe quanto tempo? Mínimo de 15 meses. Vai saber até lá, o que pode acontecer. Sem contar que o tratamento tem que ser em Sorocaba.

Outro é o Gustavo, meu provável futuro vizinho de São Bernardo. Leia-se que ele é a mesma coisa que o Liu, só que já está no terceiro namoro. De resto, mesma coisa. Quinta ele foi internado numa UTI. Início de infarte. Porra, com 22 anos? Eu bebo, fumo, não faço exercícios, como mal e nunca tive nada disso. Por que essas coisas acontecem?

Agora o telefone aqui de casa não pára de tocar. É notícia ruim de um, notícia ruim de outro...
A única coisa realmente boa para mim atualmente, é o bando de retardados que vai morrendo aos poucos comigo todo fim de semana.
Antes mal acompanhado, do que só.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial